PROJETO iNTERNAUTA1

O internauta1 é um projeto social sem fins econômicos voltado ao mundo da eletrônica, automação, mecatrônica, robótica e programação,  com o intuito de envolver alunos  da educação profissional e técnicos de diversas áreas. Podendo se estender aos estudantes universitários, engenheiros e interessados de todo o país, independente de sua classe econômica, idade, sexo, cor, raça ou etnia, na construção de um robô humanoide, de forma colaborativa, aplicando o mais novo conceito de desenvolvimento DIY (Do It Yourself - faça você mesmo) ou seja, alunos locais e internautas de todo o país, ligados a estas áreas de conhecimento, poderão contribuir com o desenvolvimento do humanoide de forma presencial ou virtual, acompanhando tudo pelo canal no YouTube, nas redes sociais e pelos artigos no blog do projeto, podendo participar de todo o processo com sugestões ou enviando suas aplicações prontas para serem testadas e implementadas. Com investimento mínimo, seus gastos serão apenas com o valor simbólico referente a taxa de inscrição no projeto, e os demais custos serão com a sua própria aplicação proposta, e com o envio do material para avaliação, em caso de morar fora do estado. 

O que cada participante deste projeto deve ter em mente é que ele não está apenas ajudando a construir um robô humanoide de forma colaborativa, e que isso é somente para testar o seu conhecimento, mas sim, que está fazendo parte de um movimento, dando início a uma revolução tecnológica, unindo conhecimento e criatividade de forma colaborativa e social, a fim de incentivar o desenvolvimento de tecnologia e soluções práticas, mostrando que os dados espalhados pela internet todos os dias por meios diversos, através do YouTube e das redes sociais, se pesquisados e organizados de forma orquestrada, podem gerar informações, que bem selecionadas e direcionadas podem produzir conhecimentos, trazendo desenvolvimento para o nosso país.    

WhatsApp Image 2022-02-01 at 19.49.31 (2).jpeg
WhatsApp Image 2022-02-01 at 19.49.29 (1).jpeg

Além desse incentivo aos estudantes e pesquisadores independentes em geral, também queremos mobilizar, com esta ação, os órgãos competentes  para promoverem a implantação de políticas de incentivo ao desenvolvimento tecnológico com bolsas  de estudos e construção de laboratórios avançados para o aproveitamento de toda a mão de obra ociosa de técnicos, engenheiros e desenvolvedores que se formam, mas não têm campo de trabalho e nem de estudos para continuar suas carreiras, e ainda tem a falta de oportunidade para estágios, aquisição de horas complementares e residências práticas para alunos em períodos acadêmicos.

Aqui, está sendo apresentada apenas a construção de um protótipo do hardware em sua Versão Beta, no entanto, o convite para a participação no projeto logo estará sendo divulgado no canal do YouTube e nas demais redes sociais do projeto, aberta a participação à todos os interessados, a fim de dar continuidade a evolução do mesmo.

WhatsApp Image 2022-02-01 at 19.49.32.jpeg

Este projeto será de desenvolvimento contínuo, com publicação de todas as evoluções através  do canal e das mídias sociais, dando o devido crédito ao autor de cada implementação testada.

Um detalhe muito importante dessa participação é que, por ser um robô de construção livre,  todos os códigos, métodos e tipos de mecanismos usados serão revelados e disponibilizados a todos (Robô de código aberto). 

WhatsApp Image 2022-02-01 at 19.49.27.jpeg
WhatsApp Image 2022-02-01 at 19.49.28.jpeg

Qualquer interessado poderá construir a sua própria versão e usá-la da melhor forma possível no apoio aos estudantes de sua região, dando continuidade a verdadeira intenção do projeto que é incentivar o desenvolvimento  tecnológico e apoiar os estudantes profissionais e de nível técnico, bem como, universitários e interessados de todo o país.

A ideia de usar um corpo robótico como um laboratório, se assemelha, em muito, ao estudo da medicina, que usa um corpo humano para estudos na área da saúde, Da mesma forma, esse laboratório dinâmico também proporcionará aos estudantes milhares de possibilidades de estudos e aplicações.

Pelo fato desse robô humanoide ser um laboratório dinâmico, ele estará sempre atualizado, com possibilidades diversas de aplicações, onde os alunos poderão desenvolver e testar uma mesma funcionalidade usando diferentes controladores, diferentes linguagens de programação, diferentes componentes e mecanismos que servirão de base para outros alunos que desejarem implementar uma nova versão.

Em nossa região, por exemplo, assim que o robô humanoide entrar em funcionamento com suas funções de movimentos básicos, já será disponibilizado aos alunos locais para novas implementações de movimentos precisos, comando por voz, reconhecimento de cor, sensoriamento, integração de sistemas, inteligência artificial, entre outras.

Todas essas atividades de desenvolvimento serão filmadas e registradas pelo próprio aluno para publicação no canal e nas mídias sociais, com geração de relatórios e explicação dos métodos, dos códigos e dos mecanismos utilizados, onde todas as informações serão disponibilizadas para acesso público. Também expediremos certificado  ao desenvolvedor, que servirá para horas complementares e valorização curricular, bem como poderá usar essas atividades como estágio ou ainda escrever artigos para publicação ou para trabalho de conclusão de curso.

A LDAuni tem boas expectativas com este projeto e espera estar contribuindo de forma mais efetiva e significativa na área da aprendizagem tecnológica. Esperamos contar com a ajuda dos próprios estudantes e pesquisadores da área, das escolas, das universidades e das empresas que serão as mais beneficiadas com a aquisição de mão de obra mais qualificada para desenvolvimento dos seus produtos.

A CONsTRUÇÃO DO PROTÓTIPO

O protótipo foi desenvolvido em ambiente laboratorial simples, com o intuito de  demonstrar que, para a construção do hardware de um exemplar como este, a princípio, não será necessário um laboratório avançado com alta tecnologia, mas pode ser construído por qualquer pessoa com o mínimo de conhecimento técnico e pouco recurso, basta um pouco de imaginação e criatividade, como veremos a seguir:

- Como molde para o hardware inicial, foi adquirido um manequim masculino, que pode ser comprado em lojas especializadas do ramo;

- Foram adquiridos diversos módulos de automação para projetos acadêmicos e profissionais;

- Também foram adquiridas peças diversas da área de mecânica, de pneumática e hidráulica, tudo em lojas de sucata;

- Após recortar as partes necessárias do modelo em pontos estratégicos, foram feitas as instalações dos módulos que servirão para acionamento de motores contínuos, motor de passo, servomotores, atuadores, sensores que darão movimentos e sensoriamento ao robô.

as fases do
desenvolvimento 

Como se pode ver, este protótipo é apenas o ponto de partida para o verdadeiro desenvolvimento que se dará a partir da participação dos colaboradores. Nesta primeira fase do internauta1, em que será desenvolvido a versão Beta sem a participação aberta ao público, os módulos instalados serão configurados por meio de programação de forma individual para as aplicações específicas de cada parte do corpo. Na segunda fase, já com a participação dos colaboradores, para a implantação de novas ações que se transformarão em movimentos nas outras partes do protótipo, haverá novos cortes no modelo nas regiões das articulações como: cotovelos, joelhos, punhos, calcanhares, tronco, entre outras partes, em que serão implantados os efetuadores e atuadores (mecanismos responsáveis por tais movimentos) com seus devidos graus de liberdade. Na terceira fase, Logo após o movimento das articulações principais, serão construídos as mãos e os pés robóticos, bem como os movimentos de expressão facial acompanhados de sensores, visão e comando de voz. E como uma ação mais avançada, será desenvolvido um cérebro artificial que servirá de controle central  para integração de todos os módulos que se encontram instalados nas diversas partes do corpo robótico. A ideia é que tudo isso seja desenvolvido pelos próprios alunos. Também temos a plena consciência que isso pode ser um projeto para uma vida toda.

 

o desenvolvimento colaborativo

Conforme já comentado, só após o término da construção da versão Beta do Internauta1 pelos desenvolvedores do projeto, estará, então, aberto ao desenvolvimento colaborativo a internautas de todo o país para implantação dos mesmos ou de diferentes mecanismos de automação no corpo robótico. Agora, de diversas formas diferentes, com desenvolvimento contínuo, transformando o projeto em um laboratório dinâmico, que se manterá sempre atualizado. Vale ressaltar, que esta primeira etapa de desenvolvimento em laboratório é muito importante, tendo em vista que essas primeiras automações, servirão de base para os primeiro candidatos que darão continuidade aos desenvolvimentos, e também servirá de laboratório que subsidiará as aulas de iniciação dos novos desenvolvedores inscritos. Observando, que os alunos que validarem e publicarem seus protótipos no blog do projeto, serão convidados de forma colaborativa, com compartilhamento de informação, a testar e validar as novas aplicações enviadas pelos internautas de todo país. 

SISTEMA DE ENSINO

O laboratório aplicará o sistema de ensino mais moderno e eficaz do mundo, cujo o método de aprendizagem terá de suporte inicial, aulas de robótica e automação de processos com uso de arduíno, a partir de onde o desenvolvimento e evolução do participante é totalmente baseado  em seu desempenho pessoal e interesse individual, sendo o aluno a partir daí o único responsável por suas pesquisas, metodologia de trabalho, recursos financeiros, materiais e ferramentas necessárias para o desenvolvimento de sua aplicação proposta, que ocorrerá de forma livre e independente,  sem limitação de tempo rígido ou de espaço físico e sem professor convencional. Isso se faz necessário para que o próprio participante gerencie a sua vida e o seu projeto de forma responsável, tendo em vista que a aprendizagem é de interesse individual. Ressaltando, que caso o desenvolvedor esteja utilizando a sua aplicação como trabalho interdisciplinar, projeto, estágio ou trabalho de conclusão de curso, o mesmo poderá ser supervisionado pelo seu orientador de sua instituição convencional.

SISTEMA DE avaliação

O sistema de avaliação adotado pelo projeto é o da avaliação por competência, diferentemente  das avaliações por desempenho adotadas por instituições convencionais que avaliam apenas o saber teórico, enquanto que a avaliação por competência, visa avaliar a aprendizagem e aplicação prática do saber. Por isso, no término do desenvolvimento de uma determinada aplicação, o desenvolvedor deverá submeter o seu projeto (código, mecanismos, modo de funcionamento, metodologia) para um grupo de  três ou quatro desenvolvedores convidados que irão comprovar se o colaborador seguiu suas próprias especificações descritas em seu projeto proposto, servindo como uma mesa redonda para comentários, sugestões e opiniões.

CERTIFICAÇÃO

Serão expedidos dois certificados, um para cada etapa:

A primeira etapa: A certificação será mediante a conclusão, com aproveitamento, da fase de iniciação a robótica, onde o aluno terá instruções de programação e automação no microcontrolador Arduino.

A segunda etapa: Será certificada de acordo com a quantidades de horas efetivas investidas para desenvolvimento, testes e validação da aplicação no exemplar in loco ou online por vídeo conferência sem atribuição de notas. No entanto, para validação do seu certificado online e para se atingir o objetivo do projeto de socializar a informação, o projetista terá que comprovar publicamente a sua participação, disponibilizando todos os conteúdos didáticos utilizados no desenvolvimento (proposta inicial, relatório final, códigos, materiais utilizados, fotos e vídeos) que será publicado em forma de um artigo no blog do projeto que será o repositório das informações que servirá como fonte de pesquisa e também para que sejam consultadas pelas empresas, instituições ou órgãos governamentais. Todas estas informações também serão divulgadas nos canais e nas redes sociais ligadas ao projeto. 

INSCRIÇÃO DO COLABORADOR

Qualquer interessado, que deseja ser um colaborador e se candidatar para desenvolver alguma aplicação no humanoide internauta1, deverá clicar no botão " EU QUERO PARTICIPAR" que encontra-se no final desta página, onde será direcionado para um formulário de intenção simplificado, que deverá preencher e enviar para cadastro, bem como, deverá clicar no botão de "taxa", para efetuar o pagamento da inscrição, que será apenas um valor simbólico de R$ 50,00, pago uma única vez, que dará acesso ao curso de iniciação robótica, onde será dado todas as orientações detalhada do projeto, orientação para fazer a proposta que irá ser desenvolvida pelo aluno, e toda a instrução básica necessária para programação e automação com o microcontrolador Arduino. No entanto, o candidato poderá também desenvolver sua aplicação com qualquer microcontrolador e em qualquer linguagem de programação que já domina, ou que faz parte de sua grade curricular no seu ensino técnico ou superior. A participação no curso de iniciação robótica também dará direito a um certificado digital em PDF, com a carga horária do curso, conforme já informado, que poderá servir como horas complementares em seu ensino regular.

Apenas fazendo mais alguns esclarecimentos, o candidato necessita fazer o curso de iniciação robótica, porque será nesse curso que irá tirar todas as  suas dúvidas, bem como serão informadas as medidas e dimensões exatas do protótipo para descrição do seu projeto oficial que irá detalhar a construção de sua aplicação, contendo: microcontrolador que será utilizado, linguagem de programação, módulos, ferramentas, materiais, sequencia de execução e o seu próprio tempo estimado para execução de suas atividades. O desenvolvedor também deverá levar em consideração que sua aplicação se integrará de forma incondicional as aplicações já existentes ou as futuras aplicações, podendo ficar como parte do acervo histórico do humanoide como sua colaboração para a comunidade do projeto e incentivo para o avanço tecnológico, a título de doação para o projeto, onde, neste caso, receberá um certificado de doador tecnológico que lhe garantirá o reconhecimento da sua contribuição e contínua exposição de sua aplicação ao público com os devidos créditos na placa de identificação, onde quer que o robô humanoide seja apresentado.

ASSISTA O VÍDEO DO PROJETO NA FASE BETA ATUALMENTE

04330BN.jpg
Projeto Registrado na Biblioteca Nacional RDA
RDA - Registro Digital de Autenticidade.

 

Por favor leia tudo sobre o projeto nesta página, pois ao clicar no Botão você estará concordando com todos os termos do projeto.